Ticker

6/recent/ticker-posts

HERV-K é um vírus pré-histórico e pode estar ligado a mortes por Covid, aponta estudo da Fiocruz



O HERV-K é um vírus pré-histórico e pode estar ligado a mortes por Covid. HERV-K é a sigla em inglês para Retrovírus Endógeno Humano da Família K. 


Ao contrário do que se fala em algumas postagens nas redes sociais, não é um novo vírus circulando entre as pessoas, e sim de um microorganismo que, em determinado momento da escala evolutiva, infectou nossos antepassados primatas e deixou parte de seu código genético em nossos cromossomos.


Esse vírus ancestral estaria relacionado às mortes de pacientes graves infectados pelo novo coronavírus, segundo estudo que foi publicado na sexta-feira, dia 21 de março, pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).


Realizado de março a dezembro de 2020, o estudo da Fiocruz sobre o HERV-K acompanhou 25 pessoas que desenvolveram sintomas graves de covid-19 e descobriu nelas uma presença maior do material genético do vírus HERV-K no trato respiratório.


As informações do genoma do HERV-K ultrapassaram milênios e continuaram presentes no DNA humano, silenciosas, e sem causar nenhum problema, pelo simples fato de que foram incorporadas integralmente pelo organismo.


O estudo da Fiocruz sobre o HERV-K descobriu que o coronavírus Sars-CoV-2 reativa parte desse código, formando um “quase vírus”, que é entendido pelo corpo como um invasor.


Com isso, o sistema imunológico entende que está sendo atacado por dois vírus diferentes, e não apenas por um, e por isso cria uma resposta imunológica exagerada, que acaba causando a morte de pacientes com covid.





Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement