Ticker

6/recent/ticker-posts

Você sabe onde fica a alma? Estudo traz uma revelação surpreendente sobre o assunto

Um dos grandes enigmas da humanidade está relacionado à vida após a morte. Religiões de diversas correntes divergem em suas teorias e não chegam a uma conclusão sobre esse dilema.  A ciência entra em cena para ajudar a responder a clássica pergunta: Para onde as pessoas vão depois que morrem?
Alguns cientistas defendem a tese da existência da alma, mas de forma um pouco diferente, pois enquanto as religiões aceitam a ideia de que ela está localizada em uma parte do ser humano que não pode ser vista ou tocada, um estudo aponta que o cérebro abriga a essência de uma pessoa.
Iniciado em 1996 pelo médico Stuart Hameroff, integrante do Departamento de Anestesiologia e Psicologia e diretor do Centro de Estudos da Consciência, da Universidade do Arizona e Sir Roger Penrose, um físico matemático da Universidade de Oxford, o Estudo da Teoria Quântica da Consciência, concluiu que a alma está  alojada nos microtúbulos das células cerebrais.
De acordo com os cientistas, a origem da consciência de uma pessoa reflete seu lugar no Universo, dando sentido à natureza da existência humana.  Eles questionam a tese defendida por alguns colegas de que a consciência evoluiu de complexas operações computacionais numa ligação entre os neurônios do cérebro.  Os cientistas ainda questionaram no estudo, a ideia dos espiritualistas de que a alma esteve por aqui o tempo todo, e trazem uma nova luz para a questão.

Para onde vai a alma após a morte?

Eles acreditam que as experiências da consciência, na verdade seria um efeito da gravidade quântica nos microtúbulos cerebrais, atuando como canais para a transferência da informação responsável pela consciência.  No estudo da dupla, a conclusão é de que no momento em que o coração deixa de bater, o sangue para de correr e então os microtúbulos perdem seu estado quântico.  Eles defendem ainda que a informação quântica nos microtúbulos não é destruída após a morte. Mais que isso, ela não pode ser destruída, porque é simplesmente distribuída e em seguida dissipada pelo Universo. 

Apesar da correria diária de uma vida agitada e competitiva, o ser humano não perdeu seu interesse por assuntos considerados espirituais, mas que pode ser mais bem entendido quando se aceita a ajuda da ciência. A existência da alma e a possibilidade dela continuar viva em algum lugar, mesmo que desconhecido, alimenta a esperança das pessoas e dá sentido à existência terrena.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement